Confissão #40

Algumas notinhas via PublishNews, da semana passada:

14/02
A língua entra no museu
O Estado de S. Paulo - 14/2/2006 - por Antonio Gonçalves Filho
A partir de 20 de março, os usuários da Estação da Luz não vão prestar atenção só aos horários dos trens. Dos números eles vão passar às palavras na Estação da Luz da Nossa Língua, espaço eclético originalmente concebido como um museu da língua portuguesa e transformado num projeto multimídia para uso de pesquisadores da academia e também para os que nunca chegaram perto dela. Nove parceiros se juntaram para concretizar o projeto de US$ 36 milhões. Para dirigir o museu foi escolhida a cientista social e cineasta pernambucana Isa Grinspum Ferraz, autora de um elogiado documentário baseado na obra do antropólogo Darcy Ribeiro, O Povo Brasileiro. Essa sua experiência foi fundamental para criar o espaço em que 23 especialistas se reuniram com o desafio de atender a um público formado por pessoas de diversas idades, profissões e nível cultural. A adaptação de Darcy Ribeiro traduziu o texto do antropólogo para uma linguagem acessível ao grande público. Já o museu vai colocar a obra dos maiores escritores ao alcance de todos, além de se apresentar como um laboratório experimental da língua. A democratização literária começa com uma exposição temporária que vai celebrar os 50 anos do clássico Grande Sertão: Veredas, do escritor mineiro Guimarães Rosa (1908-1967). Para interpretar a obra foi convidada a diretora de teatro e cineasta Bia Lessa (Credeme e Maria, este último em fase de finalização). Ela armou uma instalação num dos três andares da Estação da Luz da Nossa Língua, que ocupa parte do prédio restaurado pelo arquiteto Paulo Mendes da Rocha, também autor do projeto de reforma da Pinacoteca do Estado. Em todo o mundo, 270 milhões de pessoas falam português. Graças à pesquisa coordenada pela historiadora paulista Ana Helena Curti, foi possível chegar a mapas, infografias e documentos que ajudam o visitante a descobrir não só a origem de uma palavra como onde e quando ela começou a ser usada.

Prêmio literário busca jovens escritores
MEC - 9/2/2006 - por Raquel Maranhão Sá
A Associação do Prêmio Nacional de Literatura Juvenil Ferreira de Castro, de Portugal, está em busca de jovens escritores brasileiros e portugueses. Para isso, abriu inscrições para a terceira edição do prêmio realizado pela associação. Podem concorrer estudantes brasileiros e portugueses residentes no Brasil. Os trabalhos serão divididos por faixa etária (de 12 a 15 anos e de 16 a 20 anos) e por categoria (poesia e prosa). Os quatro ganhadores receberão 200 euros e obras do escritor português José Maria Ferreira de Castro. Os candidatos podem concorrer com mais de um trabalho. O único pré-requisito é que os textos sejam originais. Eles devem ser encaminhados para a Associação do Prêmio Nacional de Literatura Juvenil Ferreira de Castro (R. Dr. Silva Lima - Lações de Cima, CEP 3720-298 - Oliveira de Azeméis - Portugal), até 30 de junho. Deverão ser enviadas cinco cópias dos trabalhos, assinados sob pseudônimos. Os concorrentes devem mandar também uma cópia da carteira de identidade e indicar o endereço, telefone e a escola que freqüentam. A partir de 30 de novembro será publicada a lista com o nome dos vencedores na página eletrônica do prêmio, onde também podem ser obtidas mais informações e está disponível o edital.

Fantasminha
Folha de S. Paulo - 14/2/2006 - por Mônica Bergamo
Mônica Bergamo conta que diante da revelação de que o escritor JT LeRoy não existe, o editor Luiz Fernando Emediato, da Geração Editorial, acabou retirando o convite para que ele viesse autografar seu novo livro, Maldito Coração, cujo lançamento foi confirmado no Brasil. A colunista escreve ainda que, como a verdadeira autora da obra, Savannah Knoop, ainda não aceita aparecer em público e assumir o fato, Emediato resolveu colocar um clone brasileiro para autografar o livro


15/02
Biblioteca InDisciplinada
PublishNews - 15/2/2006
A biblioteca do casal de colecionadores Guita e José Mindlin, com obras acumuladas durante quase oito décadas, é uma das mais importantes bibliotecas particulares do Brasil. A paixão pela leitura, e não exatamente o desejo de colecionar, incitou os dois a procurarem por manuscritos, primeiras edições, edições ilustradas, além de outras obras de grande beleza gráfica e importância histórica, no Brasil e no mundo. Depois de uma escolha difícil, quase mil peças, pertencentes ao extenso acervo da biblioteca, são apresentadas em Destaques da Biblioteca InDisciplinada de Guita e José Mindlin (Edusp/Fapesp/ Fundação Biblioteca Nacional, 544 pp., R$ 260), em dois volumes luxuosos: Brasiliana, dedicada a documentos e obras que dizem respeito ao Brasil, e Além da Brasiliana, com livros e documentos estrangeiros, curiosidades, encadernações, desenhos, gravuras e livros ilustrados. Como um guia, José Mindlin, faz várias observações sobre as peças selecionadas, contando suas particularidades e as histórias de suas aquisições em visitas assíduas a sebos e antiquários ou mesmo na leitura de catálogos. O lançamento do livro em São Paulo acontece no dia 15 de março, a partir das 18h30min, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional (Avenida Paulista, 2073).

Biblioteca CPTM ultrapassa os 5 mil livros
PublishNews - 15/2/2006
Com as doações realizadas na última semana, o acervo da recém-criada Biblioteca CPTM - Mário Covas, localizada em Osasco, ultrapassou o número de 5.000 livros. Em pouco mais de 40 dias, foi atingida a meta prevista para todo o ano de 2006. Antes da mobilização, em dezembro de 2005, havia por volta de 1.400 títulos. Os resultados são fruto da campanha "Faça Parte do Clube dos Amigos da Leitura", promovida pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, que tem registrado uma participação cada vez maior de estudantes, instituições e dos próprios funcionários da empresa. Para participar, basta entrar em contato com a Biblioteca CPTM - Mário Covas pelos telefones 11-3689-9107/9347 ou pelo endereço eletrônico biblioteca@cptm.sp.gov.br, e agendar a retirada do material em domicílio, dependendo da quantidade, ou entregar as doações nas chefias das estações da companhia. São aceitos todos os tipos de livros, desde que estejam em bom estado de conservação

Lançado o Rascunho 70
PublishNews - 15/2/2006
O 70.º número do jornal literário Rascunho - editado pela Letras & Livros, de Curitiba - analisa os livros de estréia de sete prosadores brasileiros. Foram resenhados os lançamentos de Alexandre Vidal Porto, Carlos Tavares de Melo, José Rezende Jr., Maurício Lara, Marcelo Rezende, Letícia Malard e Luís Augusto Fischer. Entre outras atrações, o articulista Nelson de Oliveira publica o texto "Carta ao Autor Fora do Baralho", em que discorre sobre as questões políticas do universo literário, e, no caderno Viramundo, dedicado à produção de literatura estrangeira, o jornalista Marcelo Pen assina um longo artigo em que compara, entre si, as novas obras lançadas pelo húngaro Imre Kertész (Liquidação) e pelos mexicanos David Toscana (O Último Leitor) e Ignacio Padilla (Amphitryon). O Rascunho é um jornal literário de circulação mensal e nacional, cuja assinatura semestral custa R$ 30. Mais informações: www.rascunho.com.br


16/02
Fórum vai encerrar Ano Ibero-americano da Leitura
Boletim Fome de Livro - 16/2/2006
O Fórum PNLL Vivaleitura, que será realizado nos dias 12 e 13 de março no Auditório Elis Regina, na Bienal Internacional do Livro de São Paulo, vai encerrar oficialmente o calendário do Ano Ibero-americano da Leitura, que teve mais de 100 mil atividades realizadas no Brasil desde janeiro de 2005. O encontro - destinado a bibliotecários, educadores, gestores de cultura, escritores, editores, livreiros, distribuidores, ONGS e voluntários que atuam na área, entre outros - vai apresentar um balanço do que foi o ano no Brasil - onde foi denominado Vivaleitura - e também nos demais 20 países da região. Já na abertura do fórum - com a presença dos realizadores que integram o Conselho Diretivo do Vivaleitura, que são o Ministério da Cultura, o Ministério da Educação, o Cerlalc (Centro de Fomento ao Livro na América Latina e Caribe), a Unesco e a OEI (Organização dos Estados Ibero-americanos) - está prevista uma conferência da professora Marisa Lajolo, da Unicamp, uma das maiores especialistas em leitura do País. Para obter detalhes da programação e fazer a inscrição (já que as vagas são limitadas), basta acessar www.vivaleitura.com.br/forum2006.

Gil e Hadad lançam bases para uma política até 2022
Boletim Fome de Livro - 16/2/2006
O lançamento do documento Diretrizes Básicas da Política Nacional do Livro (2006-2022) será feito no segundo dia do Fórum PNLL Vivaleitura, que terá a presença dos ministros Gilberto Gil, da Cultura, e Fernando Hadad, da Educação. Estão previstas várias mesas e painéis com a presença dos principais dirigentes governamentais na área durante todo o dia. No primeiro painel, que discutirá o Livro e Leitura como Política de Estado estão confirmadas, por exemplo, a presença do secretário executivo do MinC, Juca Ferreira, do presidente da Fundação Biblioteca Nacional, Muniz Sodré, e do secretário de Educação Básica do MEC, Francisco das Chagas.

Cartografia Histórica
MinC - 15/2/2006 - por Marcelo Lucena
A Fundação Biblioteca Nacional (FBN), instituição vinculada ao Ministério da Cultura, disponibilizou para consulta 1.517 mapas restaurados, analisados, catalogados e digitalizados. A iniciativa faz parte do Projeto Biblioteca Virtual da Cartografia Histórica dos Séculos XVI a XVIII, desenvolvido por meio de convênio firmado entre a FBN e a Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), em dezembro de 2000. Esses arquivos digitais - que já estão na Internet, em website específico hospedado pela Biblioteca Nacional - oferecem à comunidade científica nacional e internacional informações únicas, tanto para consulta como para cópia com resolução adequada. O Projeto Biblioteca Virtual objetiva a criação, manutenção e disponibilização de documentação rara, como mapas e manuscritos, da coleção da Biblioteca Nacional. A iniciativa contribui para a preservação de documentos originais à medida que evita o desgaste resultante do manuseio dos mesmos.

Grande Sertão tem edição de luxo
Folha de S. Paulo - 16/2/2006 - por Eduardo Simões
Grande Sertão: Veredas, romance do escritor mineiro João Guimarães Rosa (1908-1967) completa 50 anos de seu lançamento em 2006 e ganha três novas edições da editora Nova Fronteira: uma é popular, a R$ 28; outra edição é tradicional, de R$ 60, que inaugura a coleção Biblioteca do Estudante, na Bienal de São Paulo, em março. A outra edição do título é comemorativa, com uma tiragem de 5.000 exemplares, em um projeto concebido pela diretora teatral Bia Lessa. O livro chega ao mercado em abril, acompanhado do catálogo da exposição temporária sobre a obra, que Lessa abre em março no Museu da Língua, na Estação da Luz, em SP, e de um CD multimídia, com imagens e sons do sertão descrito por Guimarães Rosa. O preço ainda não foi definido. "É uma edição de luxo", sintetiza Lessa, encarregada da conceituação e do projeto gráfico do lançamento. "O leitor vai ter acesso a essa grande obra-referência e a dados que complementam a leitura, como imagens e trilha sonora. A idéia é que o livro abra já com a obra, sem prefácio. Os acréscimos vêm como apêndices, criando elos com o romance." Guimarães Rosa ganhará outros dois lançamentos comemorativos ainda este ano: a Nova Fronteira publica, em maio, o livro Corpo de Baile, que também completa 50 anos; e Sagarana, que faz 60 anos. Os projetos serão detalhados posteriormente.


17/02
FLIP 2006 homenageará Jorge Amado
PublishNews - 17/2/2006
Adorado e aclamado internacionalmente, o inesquecível Jorge Amado será o homenageado da quarta edição da Festa Literária Internacional de Parati, que acontece entre os dias 9 e 13 de agosto de 2006. Novamente, a cidade colonial fluminense será o pano de fundo para a animada reunião entre escritores, leitores e o público em geral. Em sua tradição já consolidada, a FLIP convidará alguns dos escritores brasileiros mais representativos e algumas das mais relevantes figuras literárias do exterior. A programação detalhada será apresentada por volta do mês de junho. A FLIP é organizada pela Associação Casa Azul, uma organização não-governamental sem fins lucrativos que tem entre os seus objetivos a transformação de Parati num foco de projetos culturais e educacionais. Para tanto, as equipes da FLIP e da Casa Azul continuam a trabalhar em um extenso programa educativo. Ao longo do ano, atuam em conjunto com as escolas municipais da região, oferecem suporte prático e teórico aos professores da rede escolar de Parati, promovem oficinas da tradicional técnica de papel machê, tendo como referência personagens literários e a cultura local, realizam encontros com autores, ilustradores e alunos, conduzem a montagem de acervo de literatura infanto-juvenil e fomentam a formação de mediadores de leitura. O resultado desse trabalho pode ser visto durante a Flipinha.

O discreto Drummond
PublishNews - 17/2/2006
Foram dois anos de pesquisa - que contou com o auxílio de uma Bolsa Vitae -, durante a qual o autor entrevistou cerca de cem pessoas e pesquisou extenso volume de jornais e revistas em busca dos rastros do poeta. Os sapatos de Orfeu. Biografia de Carlos Drummond de Andrade (Globo, 368 pp., R$ 45) de José Maria Cançado, é a única biografia de Carlos Drummond de Andrade (1902-1987), e sua consulta é incontornável para aqueles que querem se aproximar um pouco da figura tão singular e impalpável do homem e do poeta. A primeira edição da obra foi lançada em 1993 pela editora Scritta. Foram diversas as estratégias que o biógrafo adotou para capturar a biografia de um homem que sempre fez questão de manter indevassável sua intimidade. Cançado pinçou dos próprios poemas os motes possíveis para o escortino de uma vida, sem cair em qualquer reducionismo que tornasse a biografia do poeta uma decorrência necessária de seus textos, ou vice-versa.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home