Confissão #32

Algumas notícias recebecidas via PublishNews durante a semana. Confesso que acompanho com muito interesse a do J.T.Leroy, é incrível a farsa que conseguiram montar. Vocês têm acompanhado? O início está aqui, mas há vários desdobramentos. No blog do Santiago Nazarian, que traduziu as obras do/a autor/a para o português, e que o/a encontrou pessoalmente, há alguns posts antigos sobre isso. Há muito tempo estou querendo fazer um post sobre isso, sobre a ficcionalização da persona do escritor, mas não sei se vai sair. Nesta semana estourou o caso do James Frey, que tem mexido com a credibilidade da Random House.


06/02
A verdade em um milhão de pedacinhos
O Globo - 4/2/2006 - por Helena Celestino
Já tinha acontecido nos jornais, nos reality shows das televisões e agora chegou ao mundo dos livros, semeando o pânico entre as editoras americanas. História semelhante à de Jayson Blair, o repórter que abalou a credibilidade do "New York Times" ao ser desmascarado inventando reportagens, acaba de se repetir na Random House, a gigante editorial de Nova York. O site Smoking Gun descobriu que o livro de memórias Um milhão de pedacinhos (editado no Brasil pela Objetiva em 2003) estava longe de ser o relato fiel do passado do seu autor James Frey como a editora afiançara, ao etiquetá-lo como obra de não-ficção. Carro-chefe da Random House, o livro vendeu 3,5 milhões de exemplares desde que há três meses a apresentadora de televisão Oprah Winfrey o recomendou a seus leitores como um inspirador exemplo de redenção após uma descida ao inferno do mundo das drogas, com trágicas passagens por prisões e clínicas de reabilitação. Só que muitas das bombásticas histórias, que comoveram os leitores, eram inventadas. "Eu queria que as histórias no livro fluíssem, tivessem um arco dramático, a tensão que todas as grandes histórias requerem. Alterei os eventos ao longo de todo o livro", reconheceu o autor numa nota divulgada na quinta-feira, que passará a acompanhar as edições futuras. As livrarias foram rápidas e já colocaram o livro na companhia do novo policial de P.D. James e de romances recém-lançados.

Novas Fronteiras
O Globo - 4/2/2006 - por Manya Millen e Rachel Berthol
A No Prelo informa que, depois de tempos sem investir em novos nomes de autores brasileiros contemporâneos, a Nova Fronteira dá sinais de mudanças no horizonte com uma contratação algo surpreendente para quem detém um catálogo de perfil mais tradicional: Santiago Nazarian, jovem paulistano de ar e literatura underground, acaba de entregar um romance à editora carioca. O livro, ainda sem título, é o quarto romance de Nazarian e deverá ser publicado no segundo semestre, provavelmente a tempo de pegar a Festa Literária Internacional de Paraty, que começa dia 9 de agosto.

Sexo on-line
O Globo - 5/2/2006 - por Joaquim Ferreira dos Santos
Joaquim Ferreira dos Santos informa que o efeito Bruna Surfistinha, o fenômeno literário da temporada, continua dando frutos. O jornalista Pedro Dória, que foi o primeiro a falar da moça na mídia através do site Nominimo, lança depois do carnaval o livro Eu gosto de uma coisa errada, pela Ediouro. Pedro, conta o colunista, dá uma geral no sexo que rola, e como rola, na internet.


07/02
Editoras vão à internet para fisgar os mirins
Gazeta Mercantil - 6/2/2006 - por Regina Neves
Esta é a estratégia para que o público infanto-juvenil tenha mais interesse em ler. Dentro da velha e boa teoria de que para os negócios irem para frente o importante é ir atrás do cliente onde ele estiver, as editoras brasileiras de literatura infanto-juvenil descobriram na internet uma excelente ferramenta de marketing para atrair seu público-alvo que, reconhecidamente, passa mais tempo diante do computador do que lendo um livro. A solução foi criar sites para abrigar personagens de livros de sucesso como o campeão de vendas Harry Potter, editado no Brasil pela Rocco ou o Smilingüido, uma formiguinha evangélica responsável, hoje, por 90% do faturamento da editora curitibana Luz e Vida, que foi de R$ 11 milhões no ano passado e deve chegar a mais de R$12 milhões este ano. Garantem as editoras que a estratégia tem dado certo e os sites estão atraindo o jovem também para as livrarias.


08/02
JT Leroy não é homem nem mulher. Ele não existe.
O Globo - 8/2/2006
JT Leroy é um escritor pop, cuja obra retrata com detalhes os mundos cruéis da prostituição infantil e das drogas, e que gosta de andar pela rua vestido de mulher - como se viu na Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) do ano passado. Quer dizer, na verdade aquela figura que se viu na cidade colonial era de fato uma mulher, chamada Savannah Knoop (seria este seu nome verdadeiro?), e não um ex-prostituto traumatizado da zona rural de West Virginia que se escondia do mundo sob uma peruca. No fim das contas, também não é bem assim: segundo o jornal "The New York Times" de ontem, o que restava de mistério sobre o escritor foi desfeito com as declarações de Geoffrey Knoop, meio-irmão de Savannah. Ele confirmou que JT Leroy é, na verdade, o pseudônimo usado por sua ex-mulher, Laura Albert, ao escrever livros. Em vez de usar um nome fictício, Laura de fato criou um personagem: ela até dava entrevistas por telefone como se fosse Leroy, imitando a voz de um jovem e o sotaque de West Virginia. Para as ocasiões em que "o escritor" tinha de aparecer publicamente, o casal teve a idéia de usar a jovem Savannah, de peruca e óculos escuros. Assim, Laura e Knoop enganaram dezenas de pessoas, inclusive os editores dos livros e pessoas que se achavam amigas de Leroy, e que o apoiaram quando ele declarou que seria soropositivo. "Peço desculpas às pessoas que magoamos", disse Knoop na entrevista. "Estou revelando a verdade por consideração a meu filho e a todos os envolvidos." Depois de 16 anos de casamento e quase dez de pantomima, Laura e Knoop estão separados (a briga se deu em grande parte porque os dois não agüentavam mais sustentar a mentira, segundo ele), e envolvidos em uma batalha jurídica pela guarda do filho. Ele disse que passou os últimos anos tentando convencer a mulher a assumir que era a verdadeira autora dos livros, ou pelo menos a deixar que Leroy caísse no esquecimento, mas ela se recusou. As declarações de Knoop vão desmascarar uma das maiores fraudes da história da literatura. "Para Laura, isso não é uma farsa", disse ele. "É algo pessoal, é parte dela." Leia mais.

Sob nova direção
O Globo - 8/2/2006 - por Ancelmo Góis
Ancelmo Góis sentencia: está no corredor da morte a "Revista de História", xodó da antiga administração de Pedro Corrêa do Lago na Biblioteca Nacional. A continuação do projeto, segundo o colunista, enfrenta chuvas e trovoadas de várias procedência.

Grande Sertão, 50
O Globo - 8/2/2006 - por Joaquim Ferreira dos Santos
Joaquim Ferreira dos Santos relata aos leitores que o 50 anos do lançamento de Grande Sertão - Veredas serão comemorados em grande estilo pela Nova Fronteira. A editora vai lançar na Bienal uma edição especial com a última revisão feita por Guimarães Rosa antes de a reforma ortográfica corrigir erros que o escritor havia cometido propositalmente. Rosa, por exemplo, escrevia "dansar" porque achava que a cedilha do C funcionava como um anzol prendendo a palavra à linha. O colunista conta ainda que o livro terá capa de Bia Lessa e um CD com Maria Bethânia lendo as 14 páginas finais do livro, onde o autor conta a morte de Diadorim.


09/02
Google faz palestras para atrair editoras brasileiras
Valor Econômico - 9/2/2006 - por Tainã Bispo
O "Programa Google para pesquisa de Livros", lançado no início de 2005, está buscando novos parceiros no mercado brasileiro. Durante esta semana, Marco Marinucci, gerente de desenvolvimento de parceiros estratégicos, está no país, promovendo palestras sobre o projeto em São Paulo e no Rio de Janeiro. Sua missão é convencer os empresários do setor de que o projeto é uma ferramenta de busca confiável e que pode auxiliá-los na divulgação de seus catálogos. Os editores brasileiros estão cautelosos. Até agora, apenas as editoras Callis e Senac participam do programa, que ainda não tem uma versão em português. Para fazer parte do projeto, as editoras precisam, apenas, enviar as obras para o Google. Depois disso, a empresa americana irá digitalizar os livros e colocá-los na internet. O usuário poderá acessar até quatro páginas de uma obra. Segundo o executivo, mais de 10 mil editoras já fazem parte do projeto, e "centenas de milhares" de livros já foram digitalizados. Eduardo Blücher, coordenador CBL Tech - grupo que estuda novas plataformas para vender conteúdo -, diz que "a ferramenta é boa, porém há limitações na forma como os livros são tratados". O programa (www.books.google.com) é composto pelas obras enviadas pelas editoras parceiras e também do acervo de algumas bibliotecas, como das universidades de Harvard e de Michigan. Em 2005, o Google foi alvo de críticos, que temiam que a empresa não fosse respeitar os direitos autorais das obras catalogadas das bibliotecas. "Os usuários têm acesso completo somente aos livros de domínio público. O restante, nós mostramos, no máximo, duas linhas da obra", diz Marinucci

Fundação Telefônica lança primeiros Livroclips do Brasil
PublishNews - 9/2/2006
O portal de educação da Fundação Telefônica, o EducaRede, www.educarede.org.br, passa a disponibilizar ao internauta, a partir desta semana, um livroclip da obra-prima de Machado de Assis, Dom Casmurro. O título será o primeiro de uma série de livroclips - espécie de trailer de um livro - de obras mundialmente consagradas que passam a fazer parte da área de Biblioteca do portal. A iniciativa é resultado de uma parceria entre o EducaRede e o site Canal do Livro, que é criador da animação. O objetivo é estimular a leitura, sobretudo entre os jovens, de livros imprescindíveis para sua formação escolar. A cada mês será lançado um novo livroclip, para figurar ao lado das resenhas literárias, biografias de autores e livros para download, já disponíveis na Biblioteca do portal. Os livroclips funcionam como uma espécie de convite à leitura. Foram utilizados recursos de imagens e sons que fazem parte do universo do jovem e que revigoram os clássicos da literatura. O acesso é simples e gratuito. Dentro da área da Biblioteca, o internauta poderá clicar no link do livroclip, que abrirá em forma de pop-up. A animação foi desenvolvida em Flash, para que o arquivo possa ser facilmente acessado mesmo que numa conexão discada. Depois de Dom Casmurro, serão lançados Crime e Castigo, Dom Quixote, Divina Comédia - O Inferno, e Os Lusíadas, entre outros.


10/02
Livros na internet
O Globo - 10/2/2006 - por Ancelmo Góis
Ancelmo Góis conta que dois diretores do Google foram ontem à Biblioteca Nacional e propuseram digitalizar as obras de domínio público do acervo. Segundo o colunista, a biblioteca vai levantar o número exato de livros para que o site faça uma proposta final.

Inteligência Ltda.
Portal Literal - 9/2/2006
Divulgar livros de forma simples e barata, do autor ao leitor. Essa é a saída proposta pelo site Inteligência Ltda. para escritores independentes exporem suas obras e entrarem em contato direto com os leitores. O serviço de divulgação é gratuito e as vendas realizadas pelo autor não são comissionadas. Caso ele prefira não operar a venda, o site cobrará uma taxa de distribuição inferior à do mercado. Inteligência Ltda. divulga o trabalho de escritores independentes, expondo suas obras e colocando autores e leitores em contato. Lá, o autor encontrará informações que o ajudarão a transformar seus originais em livro, e meios de vendê-los aos leitores - sem intermediários -, recebendo o máximo pelo seu trabalho. Mais detalhes podem ser encontrados na seção divulgue seu livro. O site não pode se responsabilizar pelas ações de participantes e colaboradores, mas tentará impedir abusos que forem relatados e comprovados, para garantir o máximo de segurança a seus usuários.

Seleção
ABEU - 8/2/2006
A Editora da Universidade Federal Fluminense e a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação começam a selecionar os próximos títulos a serem lançados através do Edital Biblioteca EdUFF. Os originais escolhidos, nos formatos Livro didático, Ensaio, Pesquisa e Coletânea, terão tiragem inicial de 500 exemplares. As inscrições deverão ser feitas até o dia 30 de junho, pelo correio, endereçadas à Secretaria da EdUFF, Rua Miguel de Frias, 9, anexo, sobreloja, CEP 24.220-000, Niterói, RJ. O edital está disponível do site www.propp.uff.br/eduff.

Pós-graduação em jornalismo literário
Texto Vivo - 10/2/2006
Com grande satisfação, o TextoVivo, a Academia Brasileira de Jornalismo Literário (ABJL) e o Centro de Educação Superior de Blumenau (Cesblu) abrem o processo seletivo e de matrículas para o curso de pós-graduação lato sensu (nível de especialização) em Jornalismo Literário. Estender essa pós para várias cidades brasileiras é mais um passo rumo ao sonho de difundir novos modos de ver e de praticar o Jornalismo e a narrativa da realidade. Este programa de pós é coordenado pelos professores Edvaldo Pereira Lima, Sergio Vilas Boas, Celso Falaschi e Rodrigo Stucchi, criadores do TextoVivo e da ABJL. Os quatro são professores de vários módulos do curso e estarão presentes em todas as cidades. Complementam o corpo docente profissionais (supervisionados pelo TextoVivo) que pesquisam e/ou praticam narrativas de não-ficção. As aulas começam em março próximo. Concluindo o curso, você recebe certificado emitido por instituição reconhecida e credenciada pelo MEC. Para fazer sua inscrição, acesse www.textovivo.com.br/inscricao.aspx.

3 Comments:

Blogger Matilda Penna said...

Tanta farsa que ser a pessoa mesma deve ser o máximo da originalidade hoje em dia.
Beijos, :).

2/11/2006 04:14:00 PM  
Blogger Ana Maria Gonçalves said...

Pois é, Matilda, vida e ficção muitas vezes se misturam... E quem há de desmisturá-los? ;-) Acredito na poesia, sempre, e nos poetas ;-)
Beijos,

2/12/2006 04:23:00 PM  
Blogger Ana Carla said...

Aninha

Ja passiei por teu blog, e particulamente defendo suas causas poéticas e sou CoralineANA como vc...

Dia destes largo a Bahia, e vou viver em Goiás, e qualquer semelhança não será apenas mera coincidencia...

Um grande beijo e dias de sensibilidade e poesia para vc!

Ana Carla
www.festasdabahia.blogspot.com

6/24/2009 12:33:00 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home